Categoria: Homens x Mulheres


Fim do relacionamento amoroso como lidar com a perda?

Fim do relacionamento amoroso como lidar com a perda?

É quase inevitável que os relacionamentos amorosos terminem um dia, e se isso acontece e um dos parceiros ainda está envolvido afetivamente a dor pela perda é grande. Tão pouco comum como um romance que seja eterno é o fato de o fim do namoro ser consenso entre o casal, o que acontece na maioria absoluta das vezes é a mágoa do homem ou da mulher que não concordam com o rompimento.

As pessoas investem nos relacionamentos seja materialmente ou afetivamente, e mesmo que o namoro ou casamento não esteja a mil maravilhas a realidade trazida pela separação machuca, principalmente se ainda resta o sentimento de amor de um dos envolvidos. È bom que tenhamos em mente que às vezes o fim do romance é necessário para que ambos se libertem de algo que não está trazendo a felicidade recíproca. Ficar num relacionamento amoroso ruim é pior do que enfrentar a solidão e a dor que vem com a separação.

Enquanto estamos afetivamente envolvidos em um romance idealizamos no outro os nossos sonhos, investimos nesses relacionamentos nossas energias para que tudo continue indo bem, quando ocorrem os primeiros sinais de algo não está bem, fazemos mesmo que instintivamente o que está ao nosso alcance para tentar salvar a relação, mesmo que no fundo saibamos que a melhor opção seria o fim do namoro ou casamento.

Sabemos que um relacionamento não acaba repentinamente, trata-se de um longo processo em que ambos tem participação e na maioria das vezes não há uma objetividade na culpa que possa ser imputada a um dos parceiros amorosos. Sendo assim, seria imprudente imputar a um dos dois a culpa pelo fracasso do romance, o mais aconselhável, sendo bastante racional, seria um término planejado que envolvesse uma reunião entre ambos para discutir a melhor maneira de terminar. Como não estamos falando de uma sociedade baseada na racionalidade o que geralmente ocorre são meia dúzia de palavras, algumas reclamações e ofensas, e o silêncio no final.

O processo de separação torna seus parceiros vulneráveis e confusos, o sentimento de culpa advindo do fim do relacionamento amoroso os torna menos confiantes, o que antes parecia um porto seguro agora se resume a nada mais do que lembranças e muitas vezes mágoas. O tempo dedicado ao outro, os sonhos que tiveram juntos, tudo se esvaiu em um adeus, e agora é cada uma para si.

Apesar de todos os problemas que envolvem o fim de um relacionamento, é possível com um pouco de lucidez amenizar o sofrimento de ambos. O primeiro passo nesse sentido é deixar a poeira baixar um pouco e tentar conversar um pouco, sobre a situação do casal. Se houver bens materiais envolvidos ou filhos o casal poderá precisar de um auxílio jurídico. No caso específico dos filhos o bem estar, tanto material como emocional destes deve sempre estar em primeiro plano em qualquer discussão.

Resolvidos os problemas de ordem prática vai restar a dor da separação a adaptação que pode não ser muito fácil, o que vai depender do tempo e do envolvimento de cada um no relacionamento amoroso. Em geral as separações de namorados, que não envolvem maiores compromissos além dos sentimentais são mais simples do que a daqueles casamentos de muitos anos.



È perfeitamente compreensível que ninguém quer ficar sozinho, principalmente com um coração partido, mas às vezes ficar sozinhos é tudo que uma recém separada precisa para recomeçar de forma mais sensata a tocar esta nova fase, se envolver imediatamente pode não ser a melhor solução. Então agora que está livre se dê a chance de ser feliz com você mesmo. Conseguindo ser feliz, sozinha sua auto estima virá de forma automática, se sentirá mais alegre, mais independente, mais forte, pronta para recomeçar um novo namoro, ou casamento, levando a experiência dos acertos e erros que levaram ao fim da relação amorosa anterior.


Por: Ana Maria Rodrigues



Comentários

BEM ME QUER, em 19/03/2015 - 15:55

obrigado pelas sugestoes foram praticas
   

martha, em 20/03/2013 - 20:21

Querida Ana Maria,seu conceito de como lidar com as perdas foi perfeito.principalmente no paragrafo final.Onde vc fala de ficar sozinha.Parabens e muito obrigado pelo conforto que me propocionou.Deus lhe abençoe
   

Nina, em 12/05/2012 - 12:32

a melhor forma de esquecer que ele exisitiu � colocar outro no lugar. aproveita a vida e n�o deixa espaco para solid�o, para de chorar pelos cantos encontra outro rapidinho. tem muito gato por a� dando sopa.
   

Insira seu Comentário aqui:

        Nome:    

    Mensagem:
                       

CAPTCHA

Digite as letras da imagem: